quarta-feira, Junho 30, 2010

Taças de salmão fumado com arroz

Sem palavras...




Ingredientes:
200 g de salmão fumado
60 g de arroz 
1/2 tomate
1/2 cogumelo grande
20 g de nozes
1/4 de maçã
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Corta-se o tomate e o cogumelo à juliana (tiras finas) e colocam-se numa travessa. Rega-se com azeite, tempera-se com uma pitada de sal e vai ao forno a 180 graus até os cogumelos ficarem prontos. Deixa-se arrefecer.
Frita-se o arroz com um fio de azeite e de seguida coze-se.  Após cozido coloca-se numa travessa até arrefecer.
Corta-se a maçã e pica-se as nozes grosseiramente. Junta-se ao arroz os cogumelos com o tomate, as maçãs e as nozes. 


Coloca-se papel celofane dentro de um aro de metal de 10 cm de diâmetro (também se pode utilizar uma chávena). De seguida, dispõe-se as fatias de salmão fumado de forma a cobrir todo o aro de metal por dentro deixando um pouco por fora. Junta-se a mistura de arroz e fecha-se com a parte de salmão fumado que ficou de fora. Faz-se o mesmo procedimento com o papel celofane. Vai ao frigorífico.
Para emprantar abre-se o papel celofane e vira-se a taça de salmão para um prato. Retira-se o restante celofane. Acompanhei estas taças com rúcula selvagem temperada, mas também se  pode acompanhar com qualquer tipo de salada. 

sexta-feira, Junho 18, 2010

Bolo de café e figos

Estava em busca de uma sobremesa quando olhei para "O grande livro das sobremesas saudáveis" de Adriana Ortemberg. Encontrei um bolo de café e figos que me pareceu maravilhoso. Aqui vai com algumas alterações:



Ingredientes:
60 g de açúcar amarelo
2 colheres de sopa de açúcar branco
1 e 1/2 colher de sopa de café solúvel
6 figos grandes
4 ovos 
90 g de farinha
3 colheres de chá de fermento
manteiga para untar


Unta-se uma forma, de fundo amovível, com manteiga e polvilha-se com o açúcar branco. Lava-se os figos e corta-se longitudinalmente fatias de 1 cm (não convém que os figos estejam muito maduros, pois desfazem-se quando estão a ser cortados). Coloca-se na forma com as partes planas viradas para baixo.


Bate-se as gemas com o açúcar até obter-se uma mistura cremosa. À parte, polvilha-se a farinha com o fermento e adiciona-se o café solúvel. Junta-se, gradualmente, esta mistura da farinha às gemas com açúcar. Numa taça à parte, bate-se as claras em castelo e junta-se à mistura anterior envolvendo pequenas quantidades de cada vez. Coloca-se no forno, pré-aquecido a 180 graus, 25 a 30 minutos. 
Desenforma-se, logo, para o caramelizado não se pegar à forma.


domingo, Junho 13, 2010

+ 1 Amuse bouche!

Para começar uma refeição :)



Ingredientes:
1 iogurte natural
3 medidas de água (copo do iogurte)
tomate cereja 
queijo feta
cominhos q.b.
sal fino e pimenta q.b.

Numa liquidificadora, coloca-se o iogurte e a água e tempera-se com uma pitada de sal.  Depois de misturado, vai ao frigorífico até ficar fresco. 
Lava-se os tomates cereja e faz-se dois cortes de modo a parecer um +. Coloca-se num tabuleiro e rega-se com um fio de azeite. Vai ao forno a 150 graus durante 20 minutos. Após sair do forno, tempera-se com pimenta moída na hora.
Corta-se o queijo em cubos de 1 cm.

Num copo de shot, verte-se o cocktail de iogurte e polvilha-se com cominhos (este cocktail chama-se Lassi e tem origem indiana). Numa colher coloca-se o tomate e o queijo feta, por cima. E já está...

sábado, Junho 12, 2010

Cheesecake com puré de damascos

Durante muito tempo, comi muitos cheesecakes instantâneos com uma amiga. Na semana passada, jantámos juntas e resolvi fazer um cheesecake. Assim surgiu esta receita, que acompanhei com um puré de damascos.




Ingredientes:
3/4 pacote de bolachas Maria
50 g de manteiga
1 colher de sopa de Cointreau
125 g de queijo creme
100 g de natas
1 e 1/2 colher de sopa de açúcar amarelo
1 folha de gelatina

Esmaga-se as bolachas Maria com um rolo da massa (colocam-se as bolachas dentro de um saco e esmagam-se com o rolo. Também se pode utilizar uma picadora). Junta-se às bolachas a manteiga e o Cointreau até ficar uma massa. Coloca-se essa massa numa forma e vai ao frigorífico.
Com uma batedeira eléctrica, bate-se o queijo creme, as natas e o açúcar até formar um creme. Demolha-se a folha de gelatina em água. Retira-se a folha de gelatina e espreme-se, de forma a retirar o excedente de água. O restante da folha de gelatina é aquecido no microondas durante 10 segundos. Retira-se um pouco da mistura do queijo com as natas e mistura-se com a folha de gelatina aquecida. Depois de misturado, adiciona-se à restante mistura de queijo com natas. Coloca-se na forma, que já tem a bolacha e vai ao frigorífico.


Esta é a base do cheesecake. Pode-se servir com uma variedade de frutas ou até mesmo chocolate amargo. Desta vez acompanhei com um puré de damascos.




Ingredientes:
6 damascos
1 colher de sopa de água 
1 e 1/2 colher de sopa de açúcar amarelo


Num copo, coloca-se os damascos descascados, a água e o açúcar. Bate-se tudo com a varinha mágica e vai ao frigorífico.

quinta-feira, Junho 03, 2010

Entrecosto com risoto de queijo e redução de vinho do Porto

Por norma, quando penso em cozinha penso sempre em doces. A pastelaria tem muito significado na minha vida. Para tentar fugir um pouco às sobremesas, nasceu esta receita. No entanto, a redução de vinho do Porto veio dar um toque doce a este prato :).



Ingredientes (para 6 pessoas):
1 kg e 800 g de entrecosto para assar no forno
3 colheres de sopa de vinha de alho
vinho branco
2 folhas de louro
300 g arroz para risoto
queijo emmental ralado (eu prefiro ralar o queijo do que comprar já ralado)
2 cubos de caldo de vegetais
300 ml de vinho do Porto
3 colheres de sopa de açúcar

Faz-se uns cortes no entrecosto e coloca-se num tabuleiro para assar (eu usei um de barro). Depois tempera-se com a vinha de alho, as folhas de louro e rega-se com vinho branco. Vai ao frigorífico (no mínimo 5 horas).
Coloca-se o vinho do Porto e o açúcar numa panela em lume médio. Sem ferver deixa-se reduzir o volume até ficar com aspecto de calda. Deixa-se arrefecer. É preciso muito cuidado para achar o ponto correcto da redução. Se ainda tiver muito líquida, é porque ainda não está. Mas, se começar a formar uma espuma significa que vai ficar um xarope, tornando-se assim muito espesso. Caso isto aconteça,  não se consegue servir. Nesta situação, coloca-se uns segundos no micro-ondas para o tornar mais líquido. 
Coloca-se um fio de azeite e o arroz de risoto numa panela até este ficar frito. Verte-se o vinho branco de forma a cobrir todo o arroz. Numa panela à parte, mistura-se os dois cubos de caldo de vegetais e 1 litro de água a ferver. Deixa-se em lume brando. Quando o vinho evaporar, coloca-se pequenas quantidades da água com o caldo, mexendo sempre. Quando o arroz estiver pronto coloca-se o queijo ralado e desliga-se o gás. (Atenção que o risoto continua a cozer na panela e no prato, o que significa que convêm desligar o gás quando estiver al dente. Por esta razão o risoto não deve ser feito com antecedência).
Serve-se o arroz e o entrecosto e por fim enfeita-se o prato com a redução de vinho do Porto, colocando-se, também, por cima do arroz.